Páginas

quinta-feira, 26 de março de 2015

PODER JUDICIÁRIO

“HOJE NÃO TEM NENHUMA AÇÃO CONTRA A PREFEITURA”, DIZ PEDRASSOLI, JUIZ TITULAR DA COMARCA DE URUARÁ

Várias reclamações referentes à administração pública de Uruará são questionadas diariamente pela população, algumas até encaminhadas ao Ministério Público do Município, entre elas, a falta de recuperação das ruas e vicinais, a falta de iluminação pública, falta de coleta de lixo, falta de atendimento na saúde, entre outras.

O Juiz de Direito Titular da Comarca de Uruará, Vinícius de Amorim Pedrassoli, falou com exclusividade ao Jornal O Regional da Rádio Regional 91.3 FM de Uruará nesta semana, sobre estas questões.

Segundo o juiz Vinícius Pedrassoli, hoje não existe nenhuma ação no Poder Judiciário, contra a administração municipal. “Às vezes as pessoas não entendem a função de cada ente. Enquanto cidadão, que mora aqui na cidade, vejo os problemas como qualquer outro cidadão. Agora, para o Poder Judiciário tomar qualquer medida específica sobre qualquer assunto, isto é, falta de iluminação pública, recuperação das ruas, ou outra coisa, eu preciso de uma ação. É importante colocar, que a função do Juiz é julgar fatos quando tem um processo específico e hoje não tem nenhuma ação de improbidade administrativa contra o prefeito Banha, ou contra a Prefeitura. Nenhuma ação determinando nada sobre obras, lixo, água, saúde, ou outra coisa. Temos aqui apenas uma ação sobre a educação, dada entrada pela própria Prefeitura. Então, não temos nenhum processo pendente de julgamento contra o atual prefeito, ou a atual administração”, disse.

O Juiz esclareceu que para julgar qualquer assunto o Judiciário deve ser impulsionado. “Se o judiciário não for impulsionado, ele não pode decidir. É preciso que uma associação, ou o Ministério Público ingresse com uma ação sobre aquele assunto para o Juiz decidir. Eu estou fazendo a minha função. E não tem nenhuma ação. A população tem que vir fazer a denúncia no Ministério Público, se organizar, procurar a Câmara de Vereadores, enfim, este é o caminho”, esclareceu.

Vinícius Pedrassoli disse ainda, que a Câmara de Vereadores tem a função de fazer as leis municipais e o Executivo cumprir. A Câmara de Vereadores são os representantes do Povo. “Qual a função do vereador? Ver onde será aplicado o orçamento do ano seguinte. Os vereadores é que determinam o valor de recursos para que a Prefeitura invista na cidade. Os vereadores é que aprovam que valor X será para fazer as obras das ruas da cidade. Ou que seja revertido para a iluminação pública. É a Câmara de Vereadores que determina. O prefeito deveria cumprir o que a Câmara determinar. Esta é a função do vereador. Muitas vezes o vereador não tem consciência que ele tem este poder. É ele que tem que dizer que a Prefeitura tem que gastar tanto com luz, tanto com recuperação de rua, tanto com saúde, porque é ele que aprova isso. Ele que aprova o valor dos recursos para o ano seguinte, eles é quem dizem como devem ser gastos! São eles que fiscalizam este gasto. Então a população pode e deve cobrar dos vereadores, onde e como a prefeitura, o prefeito, está gastando o dinheiro público. A população tem que se reunir e denunciar ao Ministério Público, cobrar dos vereadores. Digo que se houver alguma ação, aí o Poder Judiciário, o Juiz, vai avaliar se está certo ou errado, e, lógico dando o direito de defesa”, esclareceu.

Segundo o Meritíssimo, hoje não tem nenhuma ação impetrada no Poder Judiciário. “Não tem nenhuma ação nesta Comarca que tenha sido ingressada, seja de improbidade administrativa, seja de obrigação de fazer, contra a Prefeitura, pendente de julgamento. Portanto, a culpa não é do Judiciário. Não há que se falar que exista conluio, complacência, ou que exista parceria, ou amizade do Poder Judiciário com a Administração Municipal. A gente julga processos quando são apresentados neste Poder Judiciário, se não tiver nenhum processo, a gente não pode estar julgando, por mais que a situação esteja me incomodando como cidadão”, explicou.

O Juiz Vinícius de Amorim Pedrassoli, está respondendo como Titular da Comarca de Uruará, desde junho do ano de 2011.

quarta-feira, 25 de março de 2015

RUAS EM URUARÁ ABANDONADAS

MORADORES DA RUA MARQUÊS DE TAMANDARÉ SE REVOLTAM COM AS CONDIÇÕES DE ABANDONO DA RUA

Dezenas de famílias da Rua Marquês de Tamandaré, entre a Rua Vale do Xingu e da vicinal do km 180, estão ilhadas em suas residências. Segundo os moradores, além de muita lama e atoleiro, cresce o matagal no meio da rua.

A moradora Tereza Santil Andrade, disse que na rua não tem nem como passar a pé. “É uma absurdo estar aqui no centro da cidade e ter toda dificuldade para sair da sua própria casa. Não tem como passar. Isto é uma vergonha! Uma falta de compromisso da atual gestão”, disse.

O Sr. Gersino André Moreira, morador da Rua Marques de Tamandaré, na casa número, 09, disse que para ele, a dificuldade ainda é maior. “Principalmente para mim que ando de muleta. Não posso sair de casa, nem para comprar um pão. Pois, ao sair de casa, fico atolado. Estou ilhado! O mato tomou conta da rua. Não foi do canteiro, como está nas outras ruas, foi no meio da rua mesmo”, falou.

Gersino, disse que mora a tempo naquela rua. “Esta é a primeira vez que isto acontece! Em outros governos, ficava ruim, mas, crescer mato e abandonada é a primeira vez. O prefeito não olha para nossa cidade. Uruará está abandonado!


A doméstica Raulina Francisca dos Santos, da casa numero 04, disse que esta é a primeira vez que vê a situação caótica da rua Marques de Tamandaré. “Moro há 30 anos aqui nesta rua e, nunca vi deste jeito. Nem a pé está passando. Os moradores estão querendo roçar o mato que cresceu no meio da rua, porque esperar pela Prefeitura, nunca teremos melhorias. Já faz dois anos que estamos aguardando e nunca uma máquina ou alguém da Prefeitura passou por aqui para resolver nossa situação”, concluiu. 

terça-feira, 24 de março de 2015

URUARÁ: PAIS COBRAM RECONSTRUÇÃO DE ESCOLA DERRUBADA HÁ MAIS DE UM ANO NO TRAVESSÃO 190 NORTE

O VALOR QUE A EDUCAÇÃO RECEBE DO GOVERNO MUNICIPAL

As condições são de abandono nas escolas da zona rural do município de Uruará, oeste paraense, às famílias vem enfrentando grandes dificuldades para inserir os filhos na rede municipal de ensino, como é o caso de uma comunidade localizada no Travessão do km 190 Norte, onde a escola do local foi derrubada para ser reformada há mais de 12 meses e não foi reconstruída.

Segundo os moradores, a Escola Nossa Senhora do Rosário, precisa ser reconstruída urgentemente. O agricultor José Filho Machado de Freitas está preocupado com a situação, pois a escola foi derrubada e até agora a prefeitura não iniciou a obra de construção da nova escola. “Fico indignado porque meus filhos não têm onde estudar. Colocamos ele para estudar na faixa (Agrovila Bela Vista), mas, com as péssimas condições das estradas, tem semana que meus filhos nem vai para escola, pois não tem como sair. Já procuramos o prefeito, mas ele nunca está na cidade”, disse.

O pioneiro do Município e agricultor naquela comunidade, Cesário José Ferreira, explicou que vem há mais de um ano tentando junto a Prefeitura para construir a construção da escola Nossa Senhora do Rosário,“primeiro, o pessoal da prefeitura me disseram que faltava madeira. Arrumamos o serrador e a madeira, disseram que não tinham carro para puxar. Depois, nos informaram que não podia construir agora, porque tinham outras construções. O prefeito fica só nos enrolando. Sei que com isso tem mais de um ano, e, nossos filhos estão sendo prejudicados”, falou indignado.


A Mãe, agricultora e pioneira do Município de Uruará, moradora a 12 km da vicinal do km 190 norte, Maria Isabel da Conceição Sampaio, está preocupada com a com a situação. “Estamos no início do ano de 2015 e mais um ano nosso filhos estão sofrendo. Não temos esperança da construção desta escola. A atual gestão municipal abandonou nossa cidade. Nossa vicinal já está com dois anos sem receber uma máquina sequer, buraco, atoleiro. A saúde está péssima! Estamos abandonados”. Concluiu a agricultora.

sexta-feira, 20 de março de 2015

POLÍCIA PRENDE INTEGRANTES DA QUADRILHA DO ASSALTO AO BANCO EM PLACAS

OPERAÇÃO CONJUNTA DA POLÍCIA CIVIL E POLÍCIA MILITAR DE URUARÁ PRENDE INTEGRANTES DA QUADRILHA QUE ASSALTOU A AGÊNCIA DO BANCO DA AMAZÔNIA DE PLACAS

Três integrantes da quadrilha que assaltou a agência do Banco da Amazônia da cidade de Placas foram presos nesta sexta-feira, 20, no município de Uruará. A prisão foi efetuada pelos Investigadores de Polícia Civil, Sílvio Alex e Célio Salvador sob o comando do delegado Walison Damasceno, lotados na Delegacia de Polícia Civil do município de Uruará com o apoio da Polícia Militar sob o comando do major PM Márcio Abud e da Rotam.

Segundo informou o investigador Sílvio Alex os assaltantes estavam em um carro saveiro e duas motocicletas broz, houve troca de tiros dos policiais com os assaltantes na rodovia Transamazônica (BR 230), próximo ao Distrito Alvorada, km 140 na zona rural de Uruará, após a troca de tiros os bandidos embrenharam-se na mata, os policiais civis contando com o reforço de policiais militares entraram em perseguição e durante a madrugada prenderam o meliante, Fernando Matos, 22, mecânico na cidade de Altamira, que dirigia o saveiro dando fuga aos assaltantes, segundo o próprio meliante ele é da cidade de Altamira como são todos os demais integrantes da quadrilha.

Os policiais permaneceram no encalço dos bandidos e já na manhã desta sexta-feira, por volta das 11 horas, os policiais civis e militares e Rotam lograram êxito na missão conseguindo capturar mais dois integrantes da quadrilha do assalto ao banco de Placas, foram presos também, Weliton Almeida Costa, 31 anos, que disse ser ajudante de pedreiro na cidade de Altamira e Cleisson Silva Duarte, 24 anos. Com os meliantes foram apreendidas armas de grosso calibre utilizadas no assalto, 3 espingardas calibre 12 de repetição, 1 metralhadora 9mm e 1 fuzil para fal calibre 762. Outros dois integrantes da quadrilha que estavam em duas motocicletas bor’z conseguiram fugir pela Transamazônica e em seguida entrando num travessão sendo o paradeiro deles ainda desconhecido.

Os três presos foram conduzidos para a delegacia de Polícia Civil de Uruará para serem submetidos aos procedimentos cabíveis. Na Depol o meliante Fernando contou que receberia uma quantia de R$ 20.000,00 para vir buscar os assaltantes em Uruará. O meliante Weliton relatou a reportagem que um malote com o restante do dinheiro roubado ficou para trás no meio do mato, fato não confirmado pela polícia, o mesmo ainda confessou que era responsável pelas armas, o assaltante não quis informar sobre quem é o chefe da quadrilha nem como conseguiram as armas.

ARMAS APREENDIDAS

As armas foram encontradas enterradas no meio da mata. Os dois assaltantes presos na manhã desta sexta-feira estavam pedindo carona no km 150 da Transamazônica comunidade chamada Vila Planalto, zona rural do município de Uruará, eles estavam se passando por colono na localidade quando foram presos.

Participaram da operação que resultou na prisão dos assaltantes os policiais civis IPC Sílvio Alex e IPC Célio Salvador, sob o comando do delegado Walison Damasceno, os policiais militares, sargento PM Rita Costa, soldados, PM Wagner, PM Josiney, PM Campinas, PM Bentes, sob o comando do major PM Márcio Abud, os policiais sargento Robson, cabo André, soldado Bastos e soldado Iglesias da Rotam.

Veículo usado para a fuga que seria alugado na cidade de Altamira e está apreendido

Os três presos estão recolhidos na carceragem da delegacia de Polícia Civil de Uruará.

As informações são de Joabe Reis

ASSALTO AO BANCO DE PLACAS

POLÍCIA CIVIL DE URUARÁ PRENDE INTEGRANTE DA QUADRILHA QUE ASSALTOU A AGÊNCIA DO BANCO DA AMAZÔNIA DE PLACAS

Na noite desta sexta-feira, 19, foi preso mais um integrante da quadrilha que assaltou a agência do Banco da Amazônia da cidade de Placas. A prisão foi efetuada pelos investigadores de polícia civil, Sílvio Alex e Célio Salvador, lotados na delegacia de polícia Civil do município de Uruará.

Segundo informou o investigador Sílvio Alex houve troca de tiros com os assaltantes na Transamazônica e durante o confronto um dos meliantes de prenome Fernando foi preso, segundo o próprio assaltante ele é da cidade de Altamira e estava dando suporte aos demais integrantes da quadrilha.

Na manhã desta sexta-feira, 20, os policiais civis com o apoio da polícia militar retornaram para o local do confronto a fim de prender o restante da quadrilha.

EDUCAÇÃO CADÊ VOCÊ?

ESCOLAS FUNCIONANDO EM TAPERAS NO MUNICÍPIO DE URUARÁ REFLETEM O VALOR QUE A EDUCAÇÃO RECEBE DO GOVERNO

A desvalorização que os profissionais da educação têm sofrido com cortes salariais nos últimos meses também é sofrida pelas escolas das comunidades na zona rural do município de Uruará, sudoeste paraense. São taperas de palha de palmeiras ou pequenas casas rústicas de madeira os prédios utilizados como salas de aula onde dezenas de alunos têm que sentar em bancos improvisados e os professores são obrigados a escrever em quadros negros que deveriam estar no lixo. A água para as crianças beberem é colocada em potes alojados sobre cadeiras de madeira. A merenda escolar não existe.

Como é o caso da Escola Cecília Meireles km 180 sul a 32 quilômetros do centro urbano, o prédio é uma tapera de palha de babaçu, onde funciona o Prointer atendendo a 15 alunos e ao lado desta escola funciona o Mais Educação que poderia ser chamado de menos educação.

Na Escola Jacinta Maria da Conceição km 200 norte a 76 quilômetros do centro urbano as paredes são de ripa de madeira refugada e as cadeiras duras de madeira carentes de substituição onde as crianças têm que sentar para assistir as aulas, condições semelhantes a da Escola Marechal Rondon também no km 200 norte na Comunidade Santa Fé, onde o quadro negro usado pelo professor é uma afronta a educação e ao educador.

Alô governantes, a Educação merece mais atenção e total empenho, do contrário como será as nossas gerações futuras? O que está sendo feito com os recursos da educação?

Falta vergonha na cara da administração municipal para poder mudar essa deplorável e inadmissível realidade.

Nesta quinta-feira, 19, centenas de profissionais da educação foram as ruas no estado do Pará protestar contra o governo do estado que tem abandonado a educação enquanto gasta centenas de milhares de reais com propagandas que não condizem com a realidade do estado.

Locais onde são armazenada a água que as crianças têm que beber

As imagens dizem mais que as palavras.


quinta-feira, 19 de março de 2015

ERALDO PIMENTA, DEPUTADO ESTADUAL DO PARÁ

DEPUTADO ESTADUAL ERALDO PIMENTA (PMDB) DEMONSTRA INDIGNAÇÃO EM SEU DISCURSO EM SESSÃO ORDINÁRIA NA ALEPA NESTA QUARTA-FEIRA

‘Indignação’ demonstrou o Deputado Estadual Eraldo Pimenta (PMDB) na Sessão Ordinária da Assembléia Legislativa do Estado do Pará ocorrida nesta quarta-feira, 18.

O sentimento foi externado hoje em palavras durante o seu discurso na sessão da ALEPA “devido a ausência do Governo do Estado quanto a segurança na região, das BRs 163 e 230, com assaltos e mortes virando rotina e a negligência e a inépcia do DNIT com a TRANSAMAZÔNICA e BR 163 (Santarém/Cuiabá) principalmente nos trechos Medicilândia, Uruará e Rurópolis”, segundo citou Eraldo Pimenta.

"Precisamos unir forças para que assim possamos achar soluções a esses desafios”, frisou o deputado.

VICINAIS INTRAFEGÁVEIS

APÓS 10 MESES DE OCORRIDO ACIDENTE, MOTORISTA DE CAMINHÃO DE LINHA FALA SOBRE AS CONDIÇÕES CAÓTICAS DO TRAVESSÃO 185 SUL, TRANSIRIRI

O motorista Nelson Abelardo da Silva, conhecido como Nelsinho, envolvido no acidente da transiriri no km 185 sul, ocorrido no dia 06 de maio do ano passado cobra a recuperação da vicinal urgentemente. Segundo ele, o acidente que aconteceu há 10 meses e até hoje, não houve sequer uma máquina para recuperar a ladeira daquela vicinal.

Nelsinho disse ainda que a prefeitura solicitou que os moradores tirassem a cerca para facilitar a equipe de máquinas. “os moradores tiraram a cerca, esperando a recuperação e até hoje nada. Fomos enganados por esta administração. O que os moradores da Transiriri querem é apenas a recuperação, principalmente daquela ladeira”, informou.

A ladeira fica apena a dois quilômetros da rodovia Transamazônica.

O acidente aconteceu no dia 06 de maio de 2014. No veículo (caminhonete F 4000), havia 19 pessoas. O veículo ficou sem freios na descida da ladeira e o motorista não conseguiu manter o controle da direção culminando no capotamento. 10 pessoas ficaram feridas e outras três em estado grave. Ninguém morreu.

Até hoje Nelson continua circulando na vicinal.

segunda-feira, 16 de março de 2015

PONTE DO KM 165 SUL CAI

PONTE SOBRE O RIO URUARÁ DESABA COM CAMINHÃO CARREGADO DE MADEIRA EM TORA NO TRAVESSÃO 165 SUL

No final da tarde deste domingo, 15, a ponte sobre o Rio Uruará desabou no travessão 165 sul, zona rural do município de Uruará. A ponte já estava em estado crítico há vários meses e não suportou o peso de um caminhão madeireiro carregado de madeira em tora e acabou caindo levando o caminhão junto para dentro do rio.

Segundo testemunhas no incidente o motorista do caminhão teve ferimentos leves como cortes nas mãos.

Com a queda da ponte centenas de famílias das vicinais 150, 155, 160 e 165 todas do lado sul, estão isoladas sem poder ter acesso a Transamazônica e a sede do município.

VEREADOR GILMAR MILANSKI VISITA LOCAL

Meu representante na Câmara Municipal de Uruará, vereador Gilmar Milanski foi o primeiro político a ir ao local, assim que soube sobre o desabamento da ponte do km 165 Sul. E, já se comprometeu com a população para a busca de parceria e cobrança ao Executivo para a imediata construção da Ponte .


Parabéns Gilmar Milanski! Você me representa na Câmara Municipal!

 

URUARÁ FALTA DE INFRAESTRUTURA

AO DESVIAR DE MOTOCICLETA FUSCA CAI EM CRATERA NO BAIRRO PIMENTOLÂNDIA, ZONA SUL DE URUARÁ

Na tarde deste domingo, 15, o motorista de um fusca tomou um grande susto na via de acesso ao Bairro Pimentolândia. Ao desviar de uma motocicleta o motorista não conseguiu controlar o veículo e acabou caindo dentro de uma enorme cratera aberta há vários meses a margem da via.

No fusca estava além do motorista que teve ferimentos leves, estava uma criança de 8 anos de idade que teve que ser levado para o hospital municipal para receber cuidados médicos, mas não sofreu ferimentos graves.


Fotos e colaboração de Célio Santos

sexta-feira, 13 de março de 2015

CONSTRUÇÃO DO INSS EM URUARÁ

AGÊNCIA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL EM URUARÁ DEVERÁ SER CONCLUÍDA EM ABRIL

A Agência da Previdência Social do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) na cidade de Uruará, que há mais de dois anos estava parada, deverá ser concluída no próximo mês de abril. A continuação da obra só foi possível mediante a articulação entre ex-candidato a prefeito de Uruará, Gilsinho Brandão e o atual deputado Estadual do Pará, Eraldo Pimenta.

Gilsinho Brandão destacou que este empreendimento é mais um sonho da população de Uruará. “Uma luta antiga do ex-prefeito e atual deputado Estadual, Eraldo Pimenta. A obra estava parada por um longo período e entramos em contato com o deputado Eraldo Pimenta que viabilizou junto ao INSS de Belém a retomada da construção. Para a população é uma grande conquista! E, em abril o prédio estará concluído”, informou Gilsinho Brandão.

O prédio está sendo construído num terreno cedido pela prefeitura de Uruará, ainda no governo de Eraldo Pimenta, no Bairro Aeroporto ao lado do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), também construído na gestão passada.

A obra, orçada em R$ 1.098.131,33, estava prevista para ser concluída no dia 2 de setembro de 2013 (conforme dados da placa de construção) terá, 07 banheiros (03 para deficientes físicos, 02 para funcionários e 02 para o público em geral), copa, sala de perícia, sala de reunião, recepção, estacionamento com 07 vagas na garagem, poço semi artesiano, subestação e todo o prédio será climatizado.

O engenheiro civil e segurança de trabalho, Paulo Roberto Mendonça da Silva, atual responsável pela obra, falou que a previsão de conclusão do prédio será entre 08 a 15 de abril. “Estamos trabalhando de segunda a segunda, para que possamos cumprir este prazo. Assim que concluirmos, entre 08 a 15 de abril, virá uma pessoa de Belém que vai receber o prédio”, explicou.


Com a agência do INSS no município de Uruará, a população não terá de fazer um logo e doloroso percurso até o município de Altamira para reivindicar seus direitos perante o INSS, como auxilio doença, aposentadorias, entre outros.

ASSALTO AO BANCO DA AMAZÔNIA EM PLACAS

POLICIA RECUPERA O MALOTE COM DINHEIRO DO ASSALTO AO BASA DE PLACAS

Na manhã desta sexta-feira (13), policiais Civis e Militares recuperaram o dinheiro do assalto ao Banco da Amazônia de Placas. O Dinheiro foi encontrado na Vicinal do km 235, numa mata próxima ao local onde foram liberados os reféns.

A informação da Polícia é de que a prisão deles é uma questão de pouco tempo. Eles já foram visualizados e se embrenharam nas matas.

A polícia segue o encalço da quadrilha.


quinta-feira, 12 de março de 2015

ASSALTO AO BANCO DA AMAZÔNIA EM PLACAS

ASSALTANTES ESTÃO CERCADOS NA VICINAL DO KM 235 A 8,6 QUILÔMETROS DE PLACAS

Segundo informações fornecidas pela Policia Civil, o cerco está fechado para os assaltantes, pois na vicinal tem mais de 10 viaturas das Policias Militar e Civil, juntamente com o Grupamento Tático da PM.

Na localidade, tem dois helicópteros sobrevoando a área e os bandidos estão escondidos em uma área de mata virgem de uns 15 km². Agricultores e caçadores da vicinal estão ajudando a policia na perseguição, pois eles conhecem bem a área, portanto é uma questão de tempo para que esses assaltantes sejam presos.

A Caminhonete Hilux fundiu motor na vicinal e foi abandonada na estrada a três quilômetros da Rodovia, os assaltantes estão em uma área de mata cercada por fazendas e segundo as perspectivas podem ser encontrados a qualquer instante.

UM DOS ASSALTANTES FOI CAPTURADO

O assaltante capturado durante a fuga do bando que assaltou a agência do Banco da Amazônia da cidade de Placas (PA) foi identificado como Marcos Silva Duarte, vulgo Marquinhos, morador da cidade de Altamira. De acordo com a polícia é um elemento perigoso de ficha criminal extensa.


O criminoso foi baleado no pé sendo abandonado pelos companheiros durante a fuga e em seguida capturado pela polícia. O Bandido foi encaminhado para o Hospital Municipal de Placas onde foi medicado, e foi encaminhado para a Delegacia onde ficará preso.


ASSALTO AO BANCO EM PLACAS

EM OITO MESES BANCO DA AMAZÔNIA DE PLACAS É ASSALTADO PELA SEGUNDA VEZ

Na manhã desta quinta-feira, 12, bandidos fortemente armados assaltaram a Agência do Banco da Amazônia na cidade de Placas, sudoeste do Pará, na Transamazônica. O assalto ocorre 8 meses depois de ter acontecido o assalto a mesma agência no mês de julho de 2014.

O bando de posse de armas de fogo de grosso calibre chagou na cidade atirando e espalhando o terror na população. A população ficou assustada com a ação dos bandidos. A população que já está indignada com a falta de dinheiro nos caixas do banco.

Durante o assalto os bandidos, todos encapuzados, firam um escudo humano em frente à agência.

Um trator foi colocado sobre uma ponte na saída da cidade em direção da cidade de Rurópolis obstruindo a passagem o que obrigou os bandidos a mudarem a rota de fuga tomando a direção da cidade de Uruará utilizando como veículo de fuga uma hilux prata roubada.

Os bandidos fizeram vários reféns durante a fuga, entre os reféns o ex-prefeito do município de Placas Maxuel Brandão a quem pertence à caminhonete roubada usada na fuga.

Ainda não se sabe a quantia roubada no assalto.

Dos reféns levados pelos bandidos apenas um vigia da agência bancária estaria ainda em poder dos meliantes.

Durante a troca de tiros com a polícia um dos assaltantes foi baleado e levado para o hospital da cidade de Placas. Os bandidos saíram da Transamazônica e entraram no travessão 235.

Assaltante preso com identificação ainda desconhecida pela reportagem

Os assaltos a banco na região já virou rotina e o pior de tudo isto é que os órgãos de segurança pública não fazem um esforço maior nem usam da sua capacidade total para coibir essa prática e prender os assaltantes, já que há vários anos vem ocorrendo assaltos com o mesmo modo operante dos bandidos e ninguém foi preso até hoje quando um dos assaltantes foi capturado.


Por Joabe Reis






quarta-feira, 11 de março de 2015

AGRICULTURA - CAR

PRAZO PARA CAR GRATUITO NA EMATER URUARÁ VAI ATÉ O MÊS DE MAIO

A chefe local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) em Uruará, Edjane Sousa Oliveira, disse que a meta de emissão do Cadastramento Ambiental Rural (CAR) foi alcançada no município, mas, segundo ela, a emissão por parte da Emater seguirá somente até o mês de maio de 2015.

Ela informou que a meta era de 2400 emissões de CAR, onde todos foram realizados. “Ultrapassamos a meta. Existem muitas outras propriedades sem o CAR, por isso, resolvemos contratar mais dois técnicos para poder atender estes agricultores”, explicou.

Edjane informou ainda, que a Emater fará gratuitamente o CAR somente até o mês de maio. “O produtor que ainda não fez este cadastro, procure o escritório local para regularizar a situação de sua propriedade”, informou.

Uma das dificuldades apresentadas por Edjane Oliveira foi a questão da internet, que prejudica a agilidade na emissão deste documento tão importante para o agricultor. “Ficamos há mais de duas semanas sem internet. E, este é um problema sério que prejudica muito nosso trabalho e que impossibilita a emissão do CAR e de outros documentos”, reclama.


A chefe da Emater falou também sobre outras atividades desenvolvidas pela Empresa de Assistência e a importância que elas representam para o agricultor. “A Emater está disponível para atender o produtor e esclarecer suas dúvidas, com relação a produção; projeto de crédito Rural, tanto para o Banco do Brasil como para o Banco da Amazônia; a emissão da Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP), onde através deste documento o agricultor tem acesso as políticas de crédito do governo Federal, entre outros”, Concluiu.

ERALDO PIMENTA, DEPUTADO ESTADUAL DA TRANSAMAZÔNICA E OESTE DO PARÁ VISITA OESTE DO PARÁ

ERALDO PIMENTA, DEPUTADO ESTADUAL DA TRANSAMAZÔNICA E OESTE DO PARÁ VISITA DISTRITO DE MIRITITUBA E COMUNIDADES VIZINHAS, NA REGIÃO OESTE DO PARÁ E FOI RECEBIDO COM CARINHO PELA POPULAÇÃO

O deputado Estadual, Eraldo Pimenta (PMDB), visitou neste fim de semana, o distrito de Miritituba e outras comunidades vizinhas, próximo a cidade de Itaituba, às margens do Rio Tapajós, região oeste do Pará.

Em sua agenda de visitas, o deputado ouviu os anseios da população agradeceu os votos recebidos daquelas comunidades e reassumiu os compromissos de campanha, enfatizando vários assuntos, entre eles, o asfaltamento da BR 163.


Nas próximas semanas deste mês de março, o deputado Eraldo Pimenta irá para a região da transamazônica, passando pelos municípios de Altamira, Brasil Novo, Medicilândia, Uruará, Placas e Rurópolis.


Pesquisar este blog

Carregando...