Páginas

terça-feira, 23 de agosto de 2016

JUSTIÇA

ALUNOS, PAIS E SERVIDORES PARABENIZARAM E AGRADECERAM A JUSTIÇA DE URUARÁ (PA)

Após decisão da justiça população faz manifesto positivo em frente ao Fórum da Comarca de Uruará (PA)

Na manhã desta terça-feira, 23, vários servidores municipais, pais de alunos e alunos foram para frente do Fórum da Comarca de Uruará, desta vez, para fazerem um manifesto positivo, quando parabenizaram o judiciário e a promotoria de justiça pela atitude tomada. Foram penduradas faixas no muro do Fórum com frases de agradecimento e parabenização.

Os servidores estão com vários meses de salários atrasados, e em vários casos há servidor que recebeu apenas dois salários nos oito meses do ano de 2016. Na semana passada os servidores haviam feito manifestações em frente ao Fórum cobrando atitude da Justiça.

A manifestação positiva desta terça-feira ocorreu após a justiça, bloquear as verbas da prefeitura para o pagamento dos salários dos servidores em decisão promulgada na tarde desta segunda-feira, 22.


O juiz de direito substituto da Comarca de Uruará, Michel Campelo, que deferiu à liminar bloqueando as verbas da prefeitura, preferiu não gravar entrevista, mas, informou que a partir de agora, a Justiça estará tomando os próximos passos na medida da Lei, para garantir o salário em dias e pagamento dos salários atrasados dos servidores públicos municipais nesse ano de 2016, mas, não mencionou data para pagamento dos salários atrasados.

As informações são de Joabe Reis e Cirineu Santos

JUSTIÇA BLOQUEIA CONTAS DA PREFEITURA DE URUARÁ

O JUIZ DE DIREITO SUBSTITUTO DA COMARCA DE URUARÁ, MICHEL DE ALMEIDA CAMPELO, DEFERIU LIMINAR EM FAVOR DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE URUARÁ (PA), DETERMINANDO O BLOQUEIO DAS CONTAS DA PREFEITURA DO MUNICÍPIO

A decisão foi promulgada na tarde desta segunda-feira, 22.

Diz o magistrado em sua decisão: “Defiro a medida liminar pleiteada e determino o bloqueio judicial das verbas de 54% do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação), do Fundo Especial do Petróleo, do ICMS, do ITR, do Auxílio Financeiro Para Fomento Exportações, do Simples Nacional, do Fundo Saúde e do ICMS do Estado, 50% da Autorização de Internação Hospitalar, 50% do Programa de Atenção Básica e 50% do PAB Estadual repassado mensalmente ao município de Uruará”.

Na decisão o juiz determina que o Banco do Brasil, Banco da Amazônia e Caixa Econômica Federal devem reter os valores presentes e futuros até ulterior deliberação para fins de pagamento dos salários de julho de 2016 e vincendos até dezembro de 2016, ressaltando que os referidos bancos não poderão realizar movimentação nas referidas contas da prefeitura sem a devida ordem judicial no que se refere aos valores bloqueados.

A Secretaria de Administração ou qualquer outro órgão da prefeitura será obrigado a individualizar o salário de julho de 2016 dos funcionários de todos os setores que ainda não receberam bem como o salário do mês de maio de 2016 e junho de 2016 dos servidores da educação contratados e ou substitutos que estão com atraso salarial referente a estes meses remetendo a este juízo o arquivo para crédito na conta salário dos servidores no prazo de 48 horas sob pena de multa diária de R$ 5.000,00.

Ainda segundo a decisão do juiz as provas constantes dos Autos revelam claramente o atraso dos salários e o acordo não honrado e demonstra o descompromisso de fazê-lo. Foi constatado o descumprido pela administração Municipal sem qualquer explicação dos compromissos de pagamento dos vencimentos de julho de 2016 que tem como vencimento o quinto dia útil.

Os servidores públicos pararam suas atividades no início deste mês de agosto por causa dos salários atrasados e fizeram manifestações em frente ao Fórum da Comarca de Uruará na quinta-feira, 18, e sexta-feira, 19, exigindo providências da justiça, na quinta-feira durante as manifestações o Palácio das Flores (prédio da prefeitura) foi ocupado pelos manifestantes.

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

CAOS EM URUARÁ

PROTESTO DE SERVIDORES E POPULAÇÃO NO MUNICÍPIO DE URUARÁ TEVE PREFEITURA OCUPADA E DEPREDAÇÃO NA CASA DO PREFEITO

A desgovernança no município de Uruará resultou em uma forte revolta de servidores públicos municipal e população. Nesta quinta-feira, ontem dia 18, dezenas de pessoas foram para frente do Fórum da Comarca de Uruará no início da manhã, com faixas e carro som, na tentativa de pressionar o judiciário a tomar providências quanto aos descasos e situação de calamidade que se instalou no município.

Os servidores reivindicam os vários meses de salários atrasados que culminaram na paralisação das escolas, dos serviços de limpeza e transporte e estagnação da saúde.

Sem conseguir resultado satisfatório no Fórum os manifestantes seguiram para a prefeitura municipal onde ocuparam o Palácio das Flores, penduraram faixas, queimaram lixo, e pressionaram o prefeito Everton Banha (Solidariedade), enquanto o chefe do executivo se reunia no auditório da prefeitura com o juiz de direto, promotor de justiça, delegado de polícia, comandante da PM, representantes dos manifestantes (pais, alunos, servidores, Sintepp e Sinspur), e o vereador Zenilson Negão (PMDB), o único dos 13 vereadores do município a comparecer na reunião, que durante a reunião cobrou do prefeito o pagamento imediato dos salários dos servidores, a retomada imediata das aulas. “Cobrei também a manutenção das máquinas da viação e obras, licitação para o transporte e merenda escolar e ainda desmenti o prefeito que afirmava não ter recursos para o município, uma vez que não é verdade, pois só para a educação (FUNDEB) já entraram nas contas da prefeitura mais de 18 milhões de reais”, disse o vereador. Zenilson Negão chegou a ser agredido por um servidor aliado do prefeito sendo atingido na região da barriga com um soco. “Vou registrar um boletim de ocorrência na Delegacia de polícia porque além da agressão física, fui ameaçado seriamente”, afirmou.

Famílias de baixa renda podem perder o benefício do bolsa família por causa da falta de aula, de acordo com a professora Cida. “Com a falta de aula não por parte dos professores, mas por parte da gestão que não efetua o pagamento dos salários dos professores, as famílias podem sim perder o benefício do bolsa família”, enfatizou.

Muitos pais estavam na manifestação exigindo solução para os problemas. “É uma situação caótica que nos encontramos no município, professores chegaram a pedir sesta básica. A que situação chegou o município de Uruará. exigimos a solução imediata desses problemas, alguém tem que tomar providência, ou justiça, ou Câmara, seja lá quem for”, disse um dos pais bastante revoltado.

Após a tarde inteira de reunião não houve uma decisão definitiva para satisfazer os manifestantes e no início da noite o prefeito só conseguiu deixar o Palácio das Flores escoltado pela Polícia Militar. Vários manifestantes se deslocaram até a residência do prefeito onde não o encontraram e revoltados quebraram câmeras de segurança, lâmpadas, janelas e o portão.

O juiz de direito e o promotor de justiça, que mediaram as conversações entre o executivo e manifestantes, não quiseram se pronunciar sobre o caso em entrevista, mas informaram que as reivindicações dos manifestantes serão analisadas.

O prefeito encontra-se em local ignorado. E os salários dos servidores continuam atrasados e a cidade segue abandonado pelo setor público. A manifestação continua nesta sexta-feira, 19.

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

EDUCAÇÃO EM URUARÁ NA UTI

SEM FUNCIONÁRIOS ESCOLAS EM URUARÁ (PA) PARAM DE FUNCIONAR

Segundo o Coordenador do Sintepp subsede Uruará, Wanderlei Rosa, pelo menos três escolas no Município estão sem aulas. “As escolas Os Migrantes, no km 175; José Bonifácio, no km 140; Francisca Lima estão paradas. Além disso, outros servidores estão desistindo de seus contratos por falta de pagamento. Tem funcionários temporários que receberam apenas dois meses deste ano de 2016. Entretanto, não tem como trabalhar sem receber”, destacou Wanderlei.

Ainda segundo o Sintepp, algumas medidas estão sendo tomadas. “Com os vereadores fica difícil resolver, pois a maioria está ao lado do prefeito, inclusive as processantes na Câmara foram a prova disso. Entramos com processos no Ministério Público Estadual e junto ao Poder Judiciário. Estamos aguardando um parecer. Que pelo menos o dinheiro do FUNDEB seja bloqueado para a prefeitura e que a Justiça passa a pagar os servidores”, disse.

Segundo ainda informou o coordenador, as escolas estão funcionando apenas um período, outras tem dias que nem aula tem. “Na verdade, o ano letivo de 2016, está comprometido. Além da falta de pagamento, falta merenda escolar, transporte escolar, um verdadeiro descaso com a Educação que está na UTI aqui em Uruará”, finalizou.

Neste ano de 2016, de 01 de janeiro de 2016 a 09 de agosto de 2016, entrou nas contas da Prefeitura pelo Fundeb, R$ 17.852.286,94 destinados a Educação.

REDE CELPA

CELPA FAZ COBERTURA DE FIOS NA REDE ELÉTRICA EM URUARÁ (PA) PARA MINIMIZAR FALTA DE ENERGIA POR CAUSA DE URUBUS

A Equipe de Linha Viva da rede Celpa realiza o trabalho de cobertura dos fios da rede elétrica de alta tensão na cidade de Uruará (PA). O objetivo dos trabalhos é minimizar a reincidência de falta de energia provocada por urubus. Os fios são encapados com material isolante elétrico.

Na primeira fase do trabalho foi realizado um levantamento dos pontos mais críticos da cidade onde há maior concentração de lixo e conseqüentemente de urubus. E nesta segunda etapa vários pontos da rede elétrica no Bairro Boa Esperança, na zona sul, já receberam a cobertura dos fios. Em média é feita a cobertura de 20 metros de fios nas proximidades onde ocorrem contatos das aves com a rede elétrica com maior freqüência. Outros bairros da cidade receberão os trabalhos da equipe de Linha Viva.

As informações são de Joabe Reis

domingo, 7 de agosto de 2016

ELEIÇÕES 2016

TRÊS DISPUTARÃO A PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE URUARÁ (PA)

No último dia de convenções PMDB apresentou Gilsinho Brandão como candidato a prefeito de Uruará (PA); PSDB apresentou Mário Lobo; PSD apresentou Sílvio Alex.

O prazo final para os partidos fazerem as convenções e escolherem seus candidatos encerrou-se nesta sexta-feira, 05, e foi no último dia que os partidos deixaram para definir seus candidatos no município de Uruará (PA). Três frentes disputarão a prefeitura do município.

O PMDB apresentou o engenheiro agrônomo Gilson Brandão (Gilsinho) como candidato a prefeito, tendo como vice-prefeito o empresário Sidney Boeno (PTdoB).

O PSDB definiu o empresário Mário Lobo para candidato a prefeito e o também empresário Leandro Goiano (PSB) como vice-prefeito.

O PSD lançou como candidato a prefeito o Investigador de Polícia Civil Sílvio Alex e como vice-prefeito o professor Alex Silva.

A campanha eleitoral começa no dia 16 de agosto.

As eleições ocorrerão no dia 2 de outubro. Os eleitores do município de Uruará devem analisar bem os candidatos, para escolher e eleger o melhor para o município que tem vivido dias de trevas nos últimos 3 anos e 7 meses.

Por: Joabe Reis

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

TREMOR EM URUARÁ

TREMOR DE TERRA ATINGE ESCOLA MELVIN JONES NA CIDADE DE URUARÁ (PA)

Fenômeno ainda não esclarecido assustou alunos e docentes da Escola Estadual de ensino Médio Melvin Jones, no município de Uruará, sudoeste do Pará. Por volta das 18 horas desta quinta-feira, 04, um tremor de terra atingiu a biblioteca da escola que ficou com o piso rachado, segundo informaram alunos e professora que estavam no local na hora do fato ocorrido. O fenômeno durou alguns minutos e deixou 28 pessoas apavoradas e todas elas saíram correndo da biblioteca no momento do incidente.

 “No momento incidente estava sendo ministrada uma aula de consulta a livros quando a cerâmica do piso começou a estourar fazendo um barulho assustador. A princípio pensávamos que o chão iria nos engolir, por imaginarmos haver alguma fossa ou buraco abaixo do prédio”, contou a professora, Alexandra da Silva Leite.

Ainda de acordo com os relatos as prateleiras com os livros penderam para um lado com a seção do piso.

O caso está sendo avaliado por profissionais da área de construção civil do município.

terça-feira, 2 de agosto de 2016

1º PREFEITO DE URUARÁ (PA), LAZARINI, DIZ QUE UM FIO DE ESPERANÇA NO FUTURO É PERCEBIDO NA POPULAÇÃO DO MUNICÍPIO

EX-PREFEITO LAZARINI ACREDITA QUE POPULAÇÃO DE URUARÁ (PA) CORRIGIRÁ EQUÍVOCOS DO PASSADO AO ANALISAR SITUAÇÃO POLÍTICA

Um dos pioneiros do município de Uruará (PA) que lutou pela sua emancipação, Antônio Geraldo Lazarini, 66, demonstrou grande frustração com o retrocesso a que foi submetido o município nos últimos anos, durante entrevista ao jornal da rádio Regional 91.3 FM.

Ao apresentador do jornal, Joabe Reis, o ex-prefeito disse não ver com bons olhos a atual situação do município. “A minha visão (sobre o município) é de quem lamenta profundamente o estado um pouco deplorável em que se encontra a infraestrutura do município de Uruará. Desde que cheguei aqui já vi bastante pessoas desanimadas e desalentadas. Eu ainda não pude avaliar exatamente por quais razões isto está ocorrendo, mas o que a gente sente é um desestímulo da população. Mas, ao mesmo tempo que este desestímulo é evidenciado, a gente percebe um fio de esperança na população, esperança no amanhã, esperança no futuro, esperança que um novo tempo virá. Um novo momento vai surgir e Uruará voltará a brilhar como sempre brilhou na história da Transamazônica. Momentaneamente não vejo (o município) com muito bons olhos porque realmente as coisas não estão muito bem. Porém, como todo o uruaraense eu também tenho esperança, eu também confio que o povo saberá construir sua história, embora tenha cometido talvez alguns equívocos num passado recente eu acredito que certamente irão fazer a correção agora e saberão dar um rumo (ao município) que todos merecem”, avaliou Lazarini.

As informações são de: Joabe Reis

ELEIÇÕES 2016

MAIS DE 1/3 DOS ELEITORES DE URUARÁ (PA) NÃO CONCLUIU O ENSINO FUNDAMENTAL; MAIS DA METADE É MASCULINA

Um dos importantes municípios do sudoeste do Pará, Uruará, será destaque nas eleições municipais deste ano por ter mais de um terço do eleitorado com grau de instrução baixo.

Dados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostram que dos 28.787 eleitores aptos a votar no município de Uruará (PA) em 2016, 35,20%, ou seja, 10.135 eleitores, não concluíram o Ensino Fundamental.

Seguindo a linha de grau de instrução, apenas 1,45%, isto é, 418 do eleitorado, chegou a concluir o ensino Superior; 7,19%, ou seja, 2.070 pessoas, terminaram o Ensino Médio; 5,97%, equivalente a 1.721, concluíram o Ensino Fundamental e 8,57%, isto é 2.469, são analfabetos; Já 26,94%, ou seja, 7.757, lê e escreve.

Outro número que chama atenção é que 47,52%, ou seja, 13.681, dos eleitores de Uruará têm entre 21 e 39 anos, um público considerado jovem.

Por outro lado, o percentual de eleitores entre 16 e 17 anos somam apenas 3,13%, o equivalente a 903 jovens, sendo que os eleitores de 16 que votarão pela primeira vez somam 381, o equivalente a 1,32%.

Já os idosos (60 anos em diante) somam 13,29%, ou seja, 3.828.

Os dados ainda mostram que 47,05, isto é, 13.545, do eleitorado é feminino e 52,91, ou o que equivale a 15.234, é masculino.

Este ano, o município de Uruará terá 1.976 eleitores a mais que nas eleições municipais de 2012.

http://www.tse.jus.br/eleicoes/estatisticas/estatisticas-eleitorais-2016/eleicoes-2016

quinta-feira, 21 de julho de 2016

TSE DIVULGA LIMITES DE GASTOS DE CAMPANHA PARA ELEIÇÕES DESTE ANO

CANDIDATOS A PREFEITO NO MUNICÍPIO DE URUARÁ NÃO PODE CHEGAR A DUZENTOS MIL O GASTO DE CAMPANHA ELEITORAL DESSE ANO

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou ontem dia (20) os limites de gastos de campanha que poderão ser feitos por candidatos a prefeito e a vereador nas eleições deste ano. A informação foi publicada no Diário de Justiça Eletrônico.

O município de Uruará quem tem 28.787 eleitores, os gastos para os candidatos a prefeito não pode ultrapassar R$ 199.993,50, (Cento e Noventa e Nove Mil, Novecentos e Noventa e Três reais e Cinqüenta Centavos), os candidatos a vereadores terão no máximo que gastar em sua campanha o valor de R$ 16.724,52 (Dezesseis Mil Setecentos e Vinte Quatro Reais e Cinqüenta e Dois Centavos).

Já no município de Placas que tem 11.888 eleitores os candidatos a prefeitos têm que gastar no máximo R$ 108.039,06 (Cento e Oito Mil e Trinta e Nove Reais e Seis Centavos), onde os candidatos a vereadores terão um limite de gasto bem maior que Uruará, podendo gastar R$ 27.490,61 (Vinte e Sete Mil e Quatrocentos e Noventa Reais e Sessenta e Um Centavos).

O Município de Medicilândia que tem um eleitorado de 17.704, o candidato a prefeito tem um teto de gasto de R$ 469.066,66 (Quatrocentos e Sessenta e Nove Mil, Sessenta e Seis Reais e Sessenta e Seis Centavos) e, os candidatos a vereadores R$ 20.291,29 (Vinte Mil, Duzentos e Noventa e Um Reais e Vinte e Nove Centavos).

Em Aveiro, são 10.874 eleitores. O candidato a prefeito pode gastar R$ 108.039,06 (Cento e Oito Reais, Trinta e Nove Reais e Seis Centavos). Já o os vereadores são de R$ 10.803,91 (Dez Mil Oitocentos e Três Reais e Noventa e Um centavos).

Em Brasil Novo o total de eleitores é de 13.526, onde o candidato a prefeito pode gastar até R$ 570.657,00 (Quinhentos e Setenta Mil Seiscentos e Cinqüenta e Sete Reais). Candidato a vereador pode gastar até R$ 18.023,39 (Dezoito Mil, Vinte e Três Reais e Trinta e Nove Centavos).

As regras para os limites de gastos estão previstas na Lei das Eleições. Na tabela publicada nesta quarta-feira estão os valores atualizados, que levam em conta a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) da Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Contratação


Além dos valores que podem ser gastos nas campanhas, os candidatos terão limites para a contratação de pessoal. De acordo com o TSE, a reforma eleitoral do ano passado estipulou os limites para a contratação direta ou terceirizada de pessoas para atividades de militância e também de mobilização de rua.

confira a lista completa clicando em: http://www.justicaeleitoral.jus.br/arquivos/limite-de-gastos

terça-feira, 19 de julho de 2016

CASO CONSIGNADOS

CAIXA ECONÔMICA RESCINDE CONTRATO COM PREFEITURA DE URUARÁ (PA) E AJUÍZA CASO NA JUSTIÇA FEDERAL

Centenas de servidores público municipal do município de Uruará, sudoeste do Pará, passaram por momentos de grande constrangimento nos últimos 2 anos, por diversas ocasiões tiveram os seus nomes inseridos no serviço de proteção ao crédito, ou seja, ficaram com o nome sujo, pelo fato de a prefeitura do município não realizava o repasse dos consignados para a Caixa Econômica Federal como deveria proceder todos os meses, o dinheiro era descontado dos salários dos servidores, mas não era repassado para a Caixa, com isto as parcelas dos empréstimos ficavam atrasadas e o nome dos funcionários públicos iam parar no serviço de proteção ao crédito. A situação ficou insustentável ao ponto de a Caixa Econômica rescindir o contrato com a prefeitura e passar a negociar o pagamento dos empréstimos diretamente com os funcionários públicos, cerca de 600, com contratos que somados os valores chega a um montante de cerca de R$ 10.000.000,00 (Dez Milhões de Reais).

O Gerente da agência da Caixa Econômica Federal em Uruará, José Olavo, faz esclarecimentos sobe o consignado dos servidores Público do Município, segundo ele, o caso já está na justiça federal. “Rescindimos o contrato com a Prefeitura de Uruará e fizemos um ajuizamento com a Justiça Federal de Altamira para que possamos receber os extratos que estão abertos referentes aos meses de abril e maio. Fizemos três notificações junto a Prefeitura de Uruará. Além das notificações, fizemos reuniões com os setores responsáveis, mas infelizmente não conseguimos reaver estes dois extratos que estão em aberto, e, por este motivo foi feita a rescisão do convênio” disse.

Com relação aos servidores públicos, o gerente disse que todos os servidores que tem contratos “foram dados baixas no sistema, significando que a partir de agora a Caixa está cobrando do convenente, no caso a Prefeitura, e, não do servidor. Cabe agora ao servidor, vir a Agência para que possamos esclarecer como está o contrato dele do consignado e, ver qual a melhor maneira para resolver o seu caso”, finalizou.

O não repasse dos valores descontados dos salários dos servidores, nos consignados, para a Caixa Econômica foi objeto de Processante com pedido de cassação de mandato do prefeito Everton Banha (SD) na Câmara Municipal por apropriação indébita de valores, mas a maioria dos 13 vereadores do município decidiu pela permanência do prefeito no poder entendendo que o mesmo estava agindo corretamente.

quarta-feira, 13 de julho de 2016

PREFEITO DE URUARÁ É SUSPEITO DE SER O MANDANTE DE ATO CRIMINOSO CONTRA DEPUTADO ERALDO PIMENTA

ATO DE VANDALISMO GERA REVOLTA NA POPULAÇÃO URUARAENSE E GOVERNO URUARÁ PODE MAIS ACABA DE CHEGAR AO FUNDO DO POÇO

Diante de um caso que gerou grande revolta em grande parte dos uruaraenses, a ação covarde e terroristas de pessoas que estão no poder publico municipal, causando o maior vandalismo ocorrido no município de Uruará.

Utilizando-se de uma máquina pá-carregadeira e com a presença do secretario de viação e obras do Governo Municipal, passaram a destruir a estrutura, de Palco que estava sendo montada para comemorar o aniversario do Deputado Eraldo Pimenta, causando revolta de quem presenciou a cena, conforme se pode comprovar em vídeos gravados e veiculados nas redes sociais.

Os covardes ainda tentaram impedir que a população gravasse a cena, intimidando aqueles que se revoltaram contra a atitude criminosa.

Segundo informações as providencias legais já estão em andamento e os responsáveis forão devidamente identificados e serão responsabilizados por suas atitudes desastrosa, o caso foi encaminhado para a secretaria de segurança publica do estado do Para.

A população de Uruará sabe quem são os vândalos, onde segundo relatos de testemunhas os criminosos passaram a noite bebendo e logo no inicio do dia 09, já embriagados, cometeram o vandalismo.

Diante do caos que atravessa o município de Uruará, uma das piores administrações publica que Uruará já teve, um cenário de vandalismo cometido por representantes do poder público, desmoraliza por completo, causando total revolta e indignação dos uruaraenses.

Isso é nojento, e repugnante a ação ocorrida.

As informações são do blog Uruará em Foco e o vídeo do canal Clima Quente

Acesse o vídeo clicando o link:https://youtu.be/zwCTS4Uvsrk

CONCURSO PÚBLICO

POLÍCIA CIVIL OFERTA 650 VAGAS EM CONCURSO PÚBLICO PARA CARGOS DE CARREIRA POLICIAL

A Polícia Civil do Pará e a Secretaria de Estado da Administração (Sead) publicaram no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (12) edital de concurso público para o provimento de 650 vagas, assim distribuídas: 150 para o cargo de delegado, 300 para investigador, 180 para escrivão e 20 para papiloscopista. A organizadora, já definida, é a Fundação Carlos Augusto Bittencourt (Funcab).

Conforme anunciado no início da semana passada, o edital do concurso dá continuidade à política de renovação do quadro efetivo de servidores da área de segurança do Estado, que ao lado dos concursos do Corpo de Bombeiros, com a quarta e última fase em processo de finalização, e da Polícia Militar do Estado, que tem provas previstas para o próximo dia 31, oferece mais de três mil vagas.

Para todas as carreiras será necessário ter curso superior, com exigência de bacharelado em direito para delegado. As remunerações, atualizadas, serão de R$ 5.204,05 para investigador, escrivão e papiloscopista; e de R$ 12.250 para delegado, com acréscimo de auxílio alimentação no valor de R$ 650 para todos os cargos.

As inscrições poderão ser feitas no site www.funcab.org, a partir de sexta-feira (15) até 21 de agosto, com taxas no valor de R$ 110 para os cargos de investigador, escrivão e papiloscopista, e R$ 140 para delegado, que deverão ser pagas entre os dias 20 de julho a 22 de agosto. As provas serão aplicadas em quatro municípios: Belém, Santarém, Marabá e Altamira.

A prova objetiva para investigador, escrivão e papiloscopista será na data provável de 11 de setembro de 2016; para delegado, o exame objetivo e a peça processual têm data provável de 25 de setembro. O certame prossegue com as etapas de capacitação física, exame médico, exame psicológico, investigação criminal e social e curso de formação. Para se inscrever no concurso, o candidato deve ser brasileiro com idade mínima de 18 anos; ter concluído o ensino superior até a data de matrícula; estar em dia com as obrigações eleitorais e militares (para os homens); gozar de saúde física e mental; e não ter antecedentes criminais. O último concurso da Polícia Civil foi em 2013 e ofereceu um total de 670 vagas. Na ocasião, o certame teve 23.674 inscritos.


Por Mário Costa (Assessoria de Comunicação da Sead/PA).

sexta-feira, 8 de julho de 2016

ERALDO PIMENTA – O DEPUTADO EM AÇÃO

FELIZ ANIVERSÁRIO GUERREIRO

Por: Cirineu Santos

Está na região há mais de 40 anos. Conhece a realidade do povo local...  Tem uma trajetória originada “de baixo”...  Começou como agricultor, comprador de cereais (como pimenta e cacau), além de ter vivido parte de sua vida em garimpos da região do Tapajós e Xingu.

Foi vereador, prefeito da cidade de Uruará por dois mandatos, tem respaldo, carisma popular e peso político, sendo hoje uma das maiores liderança e personalidade mais influentes do Estado do Pará.

Conquistou respeito e admiração da população e de lideranças políticas da região, bem como de grandes nomes na política estadual e nacional.

ERALDO PIMENTA, o Guerreiro da Transamazônica, o nosso deputado.

A TRAJETÓRIA DE UM GUERREIRO (UM POUCO DA HISTÓRIA)...

Nascido em Salto da Divisa no Estado de Minas Gerais, em 12 de julho de 1970, filho de migrantes que vieram para a região da Transamazônica com esperança e sonhos de uma vida melhor. Juntou-se assim juntamente com os demais pioneiros, ao sonho de transformar a região no grande celeiro do mundo.

Com fé, garra, determinação e muito trabalho, fizeram da inóspita região, seu lugar de moradia, transformando-a em uma referência de produção agrícola em todo Estado do Pará e Brasil.

O GUERREIRO, assim então denominado, ficou órfão aos 16 anos de idade. É Marido de Denise Brandão Pimenta; pai de Murilo, Érico e Rodrigo Pimenta.

No ano de 1999 enveredou-se nos caminhos da política, elegendo-se vereador no ano de 2000 na cidade de Uruará, somando 260 votos (foi o vereador mais votos de seu partido). Na posse, foi eleito presidente da Câmara de Vereadores. Em 2002, candidatou-se a Deputado Estadual, sendo um dos mais votados da região, conseguindo em Uruará, 4.900 votos.

Em 2004, candidatou-se a prefeito no município de Uruará, sendo eleito com 5.700 votos.

Em 2008 candidatou-se a reeleição, o qual obteve uma vitória recorde, com uma votação expressiva de 9.005 votos, totalizando um percentual de 48% dos votos válidos, em uma disputa entre quatro candidatos.

Foi eleito no ano de 2010 presidente da Associação dos Municípios das Rodovias Transamazônica, Santarém-Cuiabá Região Oeste do Pará (AMUT), objetivando a integração administrativa dos Municípios, bem como a articulação dos mesmos na defesa dos problemas regionais, e da necessidade de haver uma organização que estivesse acima de interesses políticos.

Assumiu por seis anos o Consórcio Belo Monte (2005, 2006, 2007, 2008, 2011 e 2012), aonde em 2005, encabeçou a articulação pelo desembargo dos estudos de impacto ambiental da hidrelétrica de Belo Monte, confirmando a viabilidade do empreendimento.

Em 2013 e 2014, Eraldo Pimenta, foi indicado por unanimidade, como secretário executivo do Consórcio Tapajós, que envolve os municípios de Rurópolis, Jacareacanga, Itaituba, Novo Progresso, Aveiro e Trairão.

Em 2014, candidatou-se mais uma vez a Deputado Estadual do Pará pelo Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), ocasião em que foi eleito com 30.089 votos, se tornando o representante do Oeste do Pará, a voz do Povo na Assembleia Legislativa do Pará.

Nossos PARABÉNS aos seus 46 anos de idade; 42 anos de Transamazônica e 25 anos de casado.

ERALDO PIMENTA O Deputado Em Ação.








quinta-feira, 7 de julho de 2016

NOVA PROMOTORA DE JUSTIÇA PARA URUARÁ

A POTIGUAR GABRIELA RIOS MACHADO ASSUMIRÁ A PJ NO MUNICÍPIO DE URUARÁ (PA)

O Município de Uruará está sem Promotor de Justiça desde o dia 29 de junho. Por três meses, assumiu a Promotoria de Justiça (PJ) na comarca de Uruará, o Promotor Muller Marques Siqueira. Antes de Muller, estava respondendo pela Promotoria, o Promotor Ariel José Guimarães Nascimento, que na época decidiu por pedir sua exoneração. Vale ressaltar que o município sofre com a falta de promotor. Entre novembro de 2013 e julho de 2015, Uruará ficou sem Promotor de Justiça.

A Assessoria de Comunicação Social do Ministério Público do Estado do Pará informou que virá para o Município, a Promotora de Justiça substituta de 1ª entrância, Gabriela Rios Machado, para assumir a PJ em Uruará. Além da ausência da Promotoria de Justiça, outra dificuldade encontrada na Comarca de Uruará é a falta de um defensor público. Desde o ano de 2012 não há sequer a visita de um defensor. Em diversas ocasiões a justiça tem que contar com apoio e colaboração de advogados, os quais têm contribuído com o exercício da justiça, inclusive fazendo até júris, muitas vezes sem receber honorários.

Cirineu Santos

PORTARIA REGULAMENTA O ACESSO E PERMANÊNCIA DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM EVENTOS PÚBLICOS E PARTICULARES NO MUNICÍPIO DE URUARÁ (PA)

Já está em vigor no município de Uruará, no sudoeste do Pará, a Portaria de Nº 021/2016 que regulamenta o Acesso e Permanência de Crianças e Adolescentes em Eventos Festivos no município.

A portaria foi publicada pela Vara Única da Comarca de Uruará e assinada pelo Juiz de Direito substituto, Vilmar Durval Macedo Junior, na quinta-feira, 30 de junho de 2016, denominada Portaria da Infância e Juventude Uruará. Suas normas seguem o que rege o Estatuto da Criança e do Adolescente que devem ser obrigatoriamente observadas, sob pena de incidir em crime de desobediência, além de outras medidas punitivas.

Uma reunião entre o judiciário, Polícias, Conselho Tutelar e responsáveis por realizações de festas no município, marcou a divulgação da portaria. A reunião ocorreu às 13 horas de quinta-feira, 30, no Fórum de Uruará.

As informações são de Joabe Reis

ÍNDIA ESTÁ DESAPARECIDA NA RESERVA CACHOEIRA SECA, RIO IRIRI

Exército ajuda a Funai nas buscas por índia Arara Cachoeira Seca desaparecida no Iriri

Está desaparecida há 8 dias uma Índia da etnia Arara da Cachoeira Seca, Tatin, de 45 anos. Segundo informou a FUNAI em Altamira, a índia saiu para caçar na quinta-feira, 30 de junho, e não foi mais vista. Os índios Arara procuram por Tatin durante 4 dias, mas encontraram apenas alguns pertences da mesma, a Funai então foi comunicada e desde terça-feira, 5 julho, militares do exército ajudam nas buscas pela índia.

O Coordenador Regional da Frente de Proteção Etnoambiental, Luciano Pool, da Funai, acompanha as buscas.

Até o final da manhã desta quinta-feira, 7 de julho, ainda não havia informações sobre os resultados das buscas.

As informações são de Joabe Reis

segunda-feira, 4 de julho de 2016

NOTA DE ROUBO

Foi roubada neste domingo (03), no km175 Norte, na cidade de Uruará, uma MOTO XTZ 125, Vermelha, encapada.

A moto é de propriedade de Gilvan Carvalho.

Haverá uma recompensa de 500 Reais para quem encontrou o vier a encontrar.

Contatos: 93 99118-6281 (Gilvan).

ANEXO: FOTOS dos DADOS DA NOTA FISCAL DA MOTO.


sexta-feira, 1 de julho de 2016

CÂMARA DE VEREADORES DE URUARÁ

VEREADORES DO MUNICÍPIO DE URUARÁ JÁ ESTÃO EM PERÍODO DE RECESSO

A Sessão Ordinária ocorrida no dia 24 de junho, quando houve o comparecimento de apenas 7 vereadores na Câmara Municipal de Uruará, foi a última sessão do 1º semestre ocorrida na casa de leis, com o início do período de recesso parlamentar.

As sessões ordinárias ocorrem sempre às sextas-feiras. Neste 1º semestre de 2016 houve 19 datas em 4 meses, de 19 de fevereiro a 24 de junho, para a realização dos trabalhos ordinários na casa, mas por diversas vezes as Sessões Ordinárias não aconteceram, devido a falta de quorum por ausências de vereadores e devido a datas que coincidiram com feriados.

No período houve uma sessão extraordinária ocorrida no dia 12 de maio.

Procurada diversas pela reportagem para informar o número exato de sessões realizadas no 1º semestre, a secretaria da Câmara não respondeu.

O município de Uruará tem 13 vereadores que devem voltar com suas atividades comparecendo às Sessões Ordinárias na Câmara Municipal a partir do dia 15 de agosto.

EMENDA PARLAMENTAR

DEPUTADO FEDERAL JOSÉ PRIANTE DO PMDB DESTINA RECURSOS PARA URUARÁ

Foi liberado essa semana, o valor de R$ 500 mil de uma emenda parlamentar, do Deputado Federal José Priante do PMDB, destinada para aquisição de uma pá carregadeira para o município de Uruará.

O recurso já está disponível para a compra do bem. O deputado também indicou no orçamento de 2016, outra emenda no valor de R$ 500 mil para a aquisição de um caminhão caçamba e um caminhão 3/4 traçado. “Esse recurso já está assegurado para Uruará”, afirmou o deputado do PMDB.

ACIDENTE NA TRANSAMAZÔNICA

COLISÃO DE MOTOCICLETAS DEIXA 3 GRAVEMENTE FERIDOS NA TRANSAMAZÔNICA, PRÓXIMO A CIDADE DE URUARÁ

Três pessoas ficaram gravemente feridas num acidente envolvendo motocicletas no município de Uruará (PA). O acidente ocorreu no final da tarde desta quinta-feira, 30, no km 165 da Transamazônica (BR-230), há 15 km do centro urbano, sentido cidade de Medicilândia.

Um casal que seguia numa motocicleta acabou colidindo com outra motocicleta que seguia sentido contrário transportando dois homens. Três tiveram fraturas expostas, sendo que uma das vítimas teve o pé esquerdo dilacerado. Um quarto paciente teve traumatismo craniano moderado.

O SAMU foi acionado e fez o socorro dos acidentados que foram levados para o Hospital Municipal de Uruará e posteriormente foram encaminhados para o Hospital Regional público da Transamazônica em Altamira.

Foram encaminhadas para o Hospital Regional da Transamazônica as vítimas: Vitória Daniele Santos, 15 anos, que fraturou a perna esquerda. Claudemir Paulo Braga, 38 anos, que fraturou a perna esquerda e dilaceração do pé esquerdo. E Arley de Jesus Barreto, 22 anos, que fraturou a perna.

A vítima Francisco Edson ribeiro, 40 anos, teve traumatismo craniano encefálico moderado e está em observação no Hospital Municipal de Uruará e caso seja necessário será transferido para Altamira.

sexta-feira, 24 de junho de 2016

REBANHO BOVINO DO MUNICÍPIO DE URUARÁ SOFRE GRANDE REDUÇÃO

SEGUNDO DADOS DA ADEPARÁ, AGORA SÃO 294.323 CABEÇAS DE GADO

Os dados do primeiro semestre do ano de 2016 já são registrados com grande prejuízo para os criadores de rebanho do Município de Uruará.

Segundo o levantamento feito durante a campanha contra a febre aftosa feita pela ADEPARÁ, divulgado nesta sexta-feira, 24, pelo coordenador da ADEPARÁ Local, Paulo Vitor, o Município de Uruará perdeu mais de 25 mil cabeças de gado, “A campanha encerrada no último dia 31 de maio e com prazo para declaração até o dia 22 de junho apresentou um resultado negativo. Foram vacinados 294.323, numa quantia de 2.463 produtores. O rebanho que era de 317 mil cabeças de gado reduziu consideravelmente”, disse.

Paulo Vitor aponta quais os fatores que levaram a redução do rebanho bovino. “Natalidade, isto é, nascimento dos bebês; muitos animais foram exportados e, a mortalidade alta do rebanho ocorrida no ano passado”, pontuou.

Em 2015, a região sudoeste do Pará viveu a mais intensa seca das últimas décadas, principalmente os Municípios de Placas e Uruará. A seca prolongada resultou na redução de muitos plantéis, sobretudo o de bovinos, causando impactos sobre a produção de corte e produtividade de leite.

Seis produtores ficaram inadimplentes e não fizeram a declaração e irão cumprir as penalidades da lei.

Cirineu Santos

quarta-feira, 22 de junho de 2016

REDE CELPA

CELPA ALERTA QUE 53 MIL FAMÍLIAS PODEM PERDER DESCONTOS NA CONTA DE ENERGIA

Beneficiários do Programa Tarifa Social de Energia Elétrica devem atualizar os dados sociais até o final de junho, para não perder o benefício

Foto Ilustrativa
Cerca de 53 mil famílias em todo o Pará podem deixar de fazer parte do Programa Tarifa Social de Energia Elétrica no final deste mês de junho. O Tarifa Social concede descontos de 10% a 65% na conta de energia e, a perda do benefício ocorrerá, caso os usuários não atualizem os dados sociais do Cadastro Único (CadÚnico) junto aos Centros de Referência e Assistência Social (CRAS).

De acordo com a Celpa, esses dados devem ser atualizados a cada dois anos pelos beneficiários, até para que continuem usufruindo de outros programas sociais oferecidos à população de baixa renda.

Os cidadãos devem verificar se precisam fazer a atualização do Cadastro Único entrando em contato com a central de relacionamento do Ministério do Desenvolvimento Social, pelo número 0800 707 2003. Caso os dados não estejam atualizados, devem procurar o CRAS. Após a atualização, é só entrar em contato com a Celpa por meio do 0800 091 0196 e informar.

E se o cliente ainda não for beneficiário e possua o NIS (Número de Identificação Social), ele pode ligar para a central de atendimento da empresa ou ir até uma agência de atendimento da Celpa inscrever-se no Programa Tarifa Social.

A Celpa alerta ainda às famílias que já perderam o benefício, por não terem atualizado seus dados junto ao CRAS, que elas podem recuperá-lo a qualquer tempo. Estes usuários podem procurar o CRAS para efetivar a atualização cadastral, assim o benefício poderá retornar.

É importante lembrar que o benefício virá no ciclo seguinte do cadastro ou da atualização.

Veja quais requisitos exigidos para fazer parte do Programa:

- Possuir o NIS (Número de Inscrição Social);
- Data de última atualização cadastral junto ao CRAS deve ser inferior a dois anos;
- O endereço de cadastro do beneficiário do CadÚnico deve estar localizado em um dos municípios do estado do Pará.

Para atualizar os dados e se (re)cadastrar, os beneficiários devem procurar o CRAS do seu município, munidos dos documentos de todas as pessoas que residem no imóvel;

Comprovante de residência; RG; CPF; e em casos que há crianças na família é necessário levar Certidão de nascimento dos filhos beneficiados e carteira de vacinação das crianças menores de 5 anos.

sexta-feira, 17 de junho de 2016

ERALDO PIMENTA O DEPUTADO EM AÇÃO

LEGISLATIVO E TCM CAPACITAM GESTORES EM RESPONSABILIDADE FISCAL E QUESTÕES ELEITORAIS

A Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa) e o Tribunal de Contas dos Municípios do Pará (TCM) promovem, em Altamira, oeste paraense, o evento "Gestão Responsável em Último Ano de Mandato". O objetivo é discutir temas referentes à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e sobre a Lei Eleitoral com prefeitos, vereadores e servidores públicos da região. O evento aconteceu nesta quarta-feira (15/06) e quinta-feira (16/06).

O deputado Eraldo Pimenta e o procurador da Alepa, Augusto Gambôa, estiveram representando o Legislativo Paraense no evento.

O deputado estadual Eraldo Pimenta elogiou a iniciativa do TCM. "Em um estado gigantesco como o Pará, onde municípios possuem mais de 2 mil quilômetros de estradas vicinais, sendo boa parte administrada pelas prefeituras e outra pelo Incra, que cuida de áreas de assentamentos, esse evento vem esclarecer aos prefeitos a melhor forma de prestar contas seguindo a legislação", concluiu.

Cerca de 300 pessoas entre prefeitos, ordenadores de despesas, vereadores e presidente de Câmaras Legislativas participam do evento, no Centro de Convenção Municipal, para ouvir as informações e orientações referentes ao controle de gastos e o processo de transparências, em busca de conscientização para que tenham cuidado na prestação de contas e evitem punições com o rigor da lei eleitoral.

Em seu discurso, o presidente e Conselheiro do TCM, Cezar Colares falou sobre a necessidade de todos os gestores estarem atentos às legislações. "É importante ver toda essa gente aqui interessada em obter conhecimentos sobre as regras e leis específicas de responsabilidade administrativa e fiscal para saberem e agirem corretamente dentro da lei. Não temos a intenção de punir ninguém, queremos ajudar", justificou.

Temas como Finanças, Execução de Despesa e Controle; Contas de Governo e Gestão; Contratação Temporária - Resolução 003/2016/TCM/PA; Transparência Pública foram discutidos nas palestras e oficinas durante os dois dias do evento.

As informações são da Assembleia Legislativa do Pará

Pesquisar este blog

Carregando...